Vikings segura Saints, vence na prorrogação e se classifica

(Foto: Minnesota Vikings) O Minnesota Vikings calou o Mercedes-Benz Superdome neste domingo (5). A equipe chegou como zebra ao Wild Card contra o New Orleans Saints, mas contou com uma ótima atuação da sua defesa para vencer por 26 a 20, na prorrogação, e se classificar.

O time de Minneapolis agora encara o San Francisco 49ers no Divisional Round na NFL 2019.

O jogo

Os comandados de Mike Zimmer começaram jogando de igual para igual com os de Sean Payton, mesmo fora de casa e começando com um fumble sofrido por Adam Thielem. No primeiro quarto, o equilíbrio prevaleceu e o placar ficou em 3 a 3, com Dan Bailey e Will Lutz acertando seus chutes.

Para deixar os mandantes em vantagem, Alvin Kamara entrou em ação e correu para primeiro touchdown do jogo. Mas na sequência tudo mudou.

Bailey colocou a bola mais uma vez no Y para diminuir. Drew Brees começou a dar indícios de que não estava em seu melhor dia ao ser interceptado por Anthony Harris, e, com a posse, Minnesota virou placar. Antes do fim da primeira metade, Lutz errou um field goal que fez falta mais à frente.

Kirk Cousins teve dificuldades para achar espaços. Mas em uma campanha de 64 jardas usou bem suas principais armas, Dalvin Cook e Adam Thielem, e contou com Cook para entrar na endzone e ampliar a vantagem.

Empurrado pela torcida, o ataque do Saints resolveu acordar do cochilo. O polivalente Taysom Hill recebeu passe de Brees e marcou o TD. O que o torcedor não esperava era ver um vacilo do seu principal astro, quando Drew não viu a pressão chegando e sofreu fumble em um momento decisivo, já no último quarto.

No entanto, o ataque ainda teve mais uma chance com 2 minutos e conseguiu o FG de empate, levando para a prorrogação.

A tensão tomou o Superdome. E só aumentava a cada jarda conquistada pelas corridas de Cook. O avanço deixou o time na linha de 4 jardas, para Cousins lançar para Kyle Rudolph na grande área, decretando a vitória do Vikings.

Ronaldo Barreto

Jornalista formado desde 2016, mas já trabalhava na área desde 2010, quando comecei em uma rádio comunitária em Guarulhos. Fui repórter (estagiário) na Federação Paulista de Futebol (FPF) e no site do jornal Diário de S. Paulo. Neste último, fui efetivado em 2016 e passei a ser o responsável por todo o conteúdo do portal do veículo em 2017, além das redes sociais. Com o intuito de fazer o futebol americano crescer ainda mais no Brasil, criei a página NFL à Brasileira, que se expandiu para este site de notícias sobre o esporte. Além da escrita, sou muito ligado à fotografia, principalmente de esportes.

%d blogueiros gostam disto: