Antonio Brown é acusado de estupro; jogador alega extorsão

Quando parecia que Antonio Brown deixaria de ser notícia fora do campo para brilhar com Tom Brady e Bill Belichick no ataque do New England Patriots, ele volta e com uma boma. O recebedor está sendo acusado de estupro por uma ex-treinadora.

As informações foram reveladas pelo jornal The New York Times.

Segundo o veículo de comunicação, o processo indica três incidentes – dois em junho de 2017 e um em maio de 2018. Britney Taylor é uma ginasta que Brown conheceu nos tempos de Universidade, em Michigan. Ela foi preparador física do atleta.

Em um dos episódios, de acordo com o que ela contou, o atleta se masturbou atrás dela e ejaculou nas costas de Taylor enquanto ela assitia televisão na casa dele.

O relato ainda diz que Britney rompeu a ligação profissional que tinha com Brown. Depois de um tempo, ele a procurou para pedir desculpas. No entanto, outro episódio aconteceu: ele teria a estuprado.

Em comunicado, os advogados rebateram. “Brown foi abordado pela acusadora em 2017, logo depois de ter assinado um contrato que o fazia ser o wide receiver mais bem pago da NFL. À época, Brown foi pedido para investir US$ 1,6 milhão em um projeto da acusadora. Brown não foi informado pela acusadora que US$ 300 mil dos US$ 1,6 milhão seriam para comprar uma propriedade já em posse da acusadora e sua mãe”, disseram.

“Quando o Sr. Brown se recusou a fazer o ‘investimento’ de US$ 1,6 milhão, a acusadora cortou comunicações com ele. No entanto, em 2018, a acusadora reapareceu e ofereceu uma viagem para Pensilvânia e Flórida para treinar o Sr. Brown. Ambos decidiram por cortar relações profissionais. Qualquer relação sexual foi consensual.

“Em maio de 2018, a acusadora se convidou para se juntar ao Sr. Brown e seus amigos, que eram donos de uma casa de entretenimento adulto em Miami. Ao invés de ir embora sozinha, como chegou no local, e voltar para seu hotel, a acusadora solicitou que o Sr. Brown fosse para a casa dele junto com ela, onde ambos tiveram sexo consensual”, completou o texto.

A história ainda vai render muito mais problemas a Antonio Brown, que segue aparecendo mais nos noticiários por polêmicas extracampo do que pelo que o fez ficar famoso: sua habilidade para jogar futebol americano.

Além da Justiça, a NFL também deve abrir uma investigação e pode punir o jogador mesmo se nada for provado, como já aconteceu em outros casos.

Ronaldo Barreto

Jornalista formado desde 2016, mas já trabalhava na área desde 2010, quando comecei em uma rádio comunitária em Guarulhos. Fui repórter (estagiário) na Federação Paulista de Futebol (FPF) e no site do jornal Diário de S. Paulo. Neste último, fui efetivado em 2016 e passei a ser o responsável por todo o conteúdo do portal do veículo em 2017, além das redes sociais. Com o intuito de fazer o futebol americano crescer ainda mais no Brasil, criei a página NFL à Brasileira, que se expandiu para este site de notícias sobre o esporte. Além da escrita, sou muito ligado à fotografia, principalmente de esportes.

%d blogueiros gostam disto: