Seahawks anuncia saídas de Kam Chancellor e Doug Baldwin

O Seattle Seahawks está dominando o noticiário desta quinta-feira (9). Após a informação de que Ezekiel Ansah está chegando ao time, agora uma novidade que o torcedor não vai gostar: Kam Chancellor e Doug Baldwin não fazem mais parte da franquia.

“Os Seahawks tomaram a difícil decisão de encerrar os contratos de Doug Baldwin e Kam Chancellor. Estes são dois dos jogadores mais emblemáticos da história da franquia e ambos foram fundamentais para estabelecer nossa cultura de títulos, ótimos exemplos de competitividade e liderança no campo e na comunidade. Esses jogadores lendários sempre farão parte de nossa família Seahawks”, disse o general manager John Schneider.

O primeiro só estava esperando o contrato acabar, já que havia até anunciado sua aposentadoria da NFL.

O motivo de pendurar as chuteiras precocemente, aos 31 anos, é uma lesão no pescoço, sofrida em 2017. O safety não se recuperou e, ao que ele indicou em 2018, foi recomendado seu afastamento do futebol americano. Chancellor cita que havia, inclusive, risco de uma paralisia, caso ele não tratasse o problema.

Kam Chancellor, selecionado na quinta rodada do Draft 2010, fez parte da ‘Legion Of Boom’, como ficou conhecido a defesa do Seahawks que dominou a liga nos últimos anos. O safety foi peça fundamental nas duas campanhas que levaram Seattle a dois Super Bowls, vencendo o XLVIII. O camisa 31 também foi eleito para o Pro Bowl em quatro oportunidades.

Baldwin, por outro lado, jogou a temporada 2018 pelo clube. Porém, assim como o companheiro, o recebedor teve muitos problemas com contusões. Foram três cirurgias desde o fim do ano passado. Por isso, especula-se que ele também aposentará o capacete.

Doug Baldwin, de 30 anos, foi contratado em 2011 como calouro não-draftado. Em oito temporadas defendendo Seattle, soma 123 jogos, com 493 recepções, 6.563 jardas e 49 touchdowns.

Ronaldo Barreto

Jornalista formado desde 2016, mas já trabalhava na área desde 2010, quando comecei em uma rádio comunitária em Guarulhos. Fui repórter (estagiário) na Federação Paulista de Futebol (FPF) e no site do jornal Diário de S. Paulo. Neste último, fui efetivado em 2016 e passei a ser o responsável por todo o conteúdo do portal do veículo em 2017, além das redes sociais. Com o intuito de fazer o futebol americano crescer ainda mais no Brasil, criei a página NFL à Brasileira, que se expandiu para este site de notícias sobre o esporte. Além da escrita, sou muito ligado à fotografia, principalmente de esportes.

%d blogueiros gostam disto: