Jogadores da AAF são autorizados a assinar com times da NFL

A ‘Alliance of American Football’ mal começou e já acabou, ainda com a competição na metade, mas os jogadores ainda terão mais chances na carreira. Nesta quinta-feira (4), a NFL anunciou que os atletas poderão ser contratados por franquias da principal liga de futebol americano do mundo.

MAIS: New York Jets revela novos uniformes e novo ‘escudo’

Na última semana, Rick Spielman, general manager do Minnesota Vikings, já tinha adiantado que times estavam interessados em jogadores da AAF.

A prova disso é que três equipes já assinaram com profissionais da (por enquanto) suspensa liga.

O Carolina Panthers contratou o recebedor Rashad Ross, que era do Arizona Hotshots. O Kansas City Chiefs fechou com o cornerback Keith Reaser, ex-Orlando Apollos. Enquanto o Denver Broncos dará uma chance ao também lateral De’Vante Bausby, do San Antonio Commanders.

A AAF durou apenas dois meses, nem chegou ao final do primeiro ano, mas mostrou que havia jogadores de qualidade. Podem conseguir contratos o WR Charles Johnson (Orlando Apollos), o DE Karter Schult (Salt Lake Stallions), o LB Jayrone Elliott (San Antonio Commanders) e o RB Trent Richardson ( Birmingham Iron) – foi escolha número 3 no NFL Draft de 2012 eliderava o campeonato em touchdowns, com 12.

A Alliance durou somente oito rodadas, restando ainda dois jogos de temporada regular. O presidente, Tom Dundon, anunciou a suspensão das operações na última terça-feira (2).

O co-fundador, Bill Polian, comentou sobre. “Estou extremamente desapontado de saber que Tom Dundon decidiu suspender todas as operações da AAF. Quando assumimos, tínhamos a convicção de que terminaríamos a temporada, pagaríamos nossos credores e faríamos os ajustes necessários para seguir em frente de uma maneira que fosse boa economicamente a todos”, disse.

Ronaldo Barreto

Jornalista formado desde 2016, mas já trabalhava na área desde 2010, quando comecei em uma rádio comunitária em Guarulhos. Fui repórter (estagiário) na Federação Paulista de Futebol (FPF) e no site do jornal Diário de S. Paulo. Neste último, fui efetivado em 2016 e passei a ser o responsável por todo o conteúdo do portal do veículo em 2017, além das redes sociais. Com o intuito de fazer o futebol americano crescer ainda mais no Brasil, criei a página NFL à Brasileira, que se expandiu para este site de notícias sobre o esporte. Além da escrita, sou muito ligado à fotografia, principalmente de esportes.

%d blogueiros gostam disto: