Cam Newton: “Me sinto jogando o melhor futebol americano da carreira”

Em 2015, o Carolina Panthers impressionou a NFL com uma campanha muito próxima da perfeita até o Super Bowl 50. O líder daquele ataque era o mesmo de hoje, Cam Newton, que foi eleito MVP naquela temporada, com larga vantagem sobre os concorrentes. Porém, para ele, 2018 é o seu melhor ano em desempenho individual.

MAIS: Confira as transmissões da Semana 13 da NFL

“Honestamente, sinto que estou jogando o melhor futebol americano da minha carreira. Me sinto no controle. Sem dúvidas. Minha confiança em cada jogada. Sei exatamente o que eu devo fazer… Eu não quer soar desse jeito, mas eu sei o meu valor. Sei quem eu sou… Isso é pessoal, e vem com a preparação”, comentou, em entrevista coletiva.

Os números comprovam que o desempenho do quarterbak, realmente, estão bons. Com o novo coordenador ofensivo Norv Turner, Newton tem seu mais alto percentual de passes certos, com 69,6% (seu mais alto foi na temporada de 2013, com 61,7%). O lançador marcou mais de 100 pontos de rating em oito dos 11 jogos até aqui, com uma inédita sequência de seis partidas assim.

Boa parte da melhora se deve à preparação, como ele mesmo falou. Mas há outros fatores, como a eficiência dos jovens alvos que tem nessa temporada, como o polivalente Christian McCaffrey e os recebedores Curtis Samuel e DJ Moore.

No entanto, aí vem o problema: faltam vitórias. O Carolina Panthers, depois da pancada sofrida em Pittsburgh, foi à lona. Perdeu mais dois jogos, para Lions (fora) e Seahawks (em casa) e agora vê as chances de classificação ameaçadas, com campanha 6-5.

“(Antes) fui recompensado com vitórias. Agora, é duro porque não estamos vencendo… o eu egoísta diria ‘oh, estou bem. Não estamos perdendo por minha culpa’, mas não é como como estou agora”, ressaltou Cam Newton.

Na defesa, o coordenador também é novo, Eric Washington. Esse, por sinal, vem sendo bem criticado. O setor não é mais dominante como foi há pouco tempo, principalmente pressionando o QB adversário, o que tem feito o time sofrer muitos touchdowns – durante essa sequência negativa, foram oito.

O próximo confronto será contra um forte ataque, o do Tampa Bay Buccaneers. A partida, no domingo, é crucial para as pretensões da franquia em 2018.

Ronaldo Barreto

Jornalista formado desde 2016, mas já trabalhava na área desde 2010, quando comecei em uma rádio comunitária em Guarulhos. Fui repórter (estagiário) na Federação Paulista de Futebol (FPF) e no site do jornal Diário de S. Paulo. Neste último, fui efetivado em 2016 e passei a ser o responsável por todo o conteúdo do portal do veículo em 2017, além das redes sociais. Com o intuito de fazer o futebol americano crescer ainda mais no Brasil, criei a página NFL à Brasileira, que se expandiu para este site de notícias sobre o esporte. Além da escrita, sou muito ligado à fotografia, principalmente de esportes.

%d blogueiros gostam disto: