Denver Broncos ainda sonha com mata-mata

Por Paulo Sérgio – A temporada do Denver Broncos parecia acabada quando a campanha estava em 3 vitórias e 6 derrotas, ainda mais tendo Los Angeles Chargers e Pittsburgh Steelers como próximos adversários.

Entretanto, após ir à LA e vencer o rival de divisão, e depois bater os Steelers de Big Ben, os Broncos sonham com uma vaga de Wild Card, que nesse momento é muito viável por estar apenas um jogo atrás do Baltimore Ravens, que é o time que está com uma das vagas atualmente; a campanha do Denver Broncos é de 5-6, contra 6-5 dos Ravens.

Além do mais, o calendário dos Broncos não apresenta muitos adversários de peso. Fora de casa, Denver enfrentará o Cincinnati Bengals, sem Andy Dalton, e o San Francisco 49ers, já sem propósitos na temporada. Para fechar, enfrentarão os Browns dentro de casa, Raiders fora e Chargers em Denver. Ou seja, com a evolução apresentada, é possível vencer os últimos cinco jogos e partir ao um improvável playoff.

Os problemas dos Broncos

Desde que Peyton Manning se aposentou, os Broncos não conseguiram achar o cara ideal para a posição de Quarterback. Desde então, Trevor Siemian, Paxton Lynch, Brock Osweiler e Case Keenum tiveram oportunidade de tentar se firmar como o QB titular, mas nenhum deles teve muito sucesso.

Atualmente com Keenum, o time continua sofrendo pela falta de um grande lançador, sendo o setor mais carente da atual equipe. Entretanto, CK já mostrou algum valor em outros momentos, podendo ser um “Quarterback de sistema”, ou seja, que não fará nada de especial, mas que pelo menos não comprometerá se jogar em uma equipe organizada.

Outro fator dos problemas é o Head Coach Vance Joseph, que vem sendo questionado desde o início da temporada por algumas decisões estranhas e equivocadas. Porém, não dá para ignorar que há méritos por parte dele na evolução e esperança da equipe.

Os pontos fortes

Para começar, o jogo terrestre merece destaque. Contra o Los Angeles Chargers, Phillip Lindsay correu 79 jardas em 11 carregadas, com dois touchdowns, e Royce Freeman conquistou 23 jardas em 7 corridas, anotando um touchdown.

Calouros Philip Lindsay e Bradley Chubb estão bem na temporada (Foto: Broncos/Instagram)

Contra o Pittsburgh Steelers, a explosão terrestre foi mais notável ainda. Lindsay correu 110 jardas em 14 carregadas, marcando um touchdown, enquanto Freeman conquistou 17 jardas em 6 carregadas.

Pelo outro lado da bola, a defesa sempre merece destaque. Ainda com nomes da impressionante defesa de 2015/16, em que o Denver Broncos conquistou o Super Bowl 50, Von Miller e companhia cedem poucos pontos e são crucias para carregar esse time a um outro patamar.

Contra o Los Angeles Chargers, foram duas interceptações impostas a Phillip Rivers, 3 sacks – um de Von Miller – e apenas 22 pontos cedidos. Ademais, o jogo terrestre com Melvin Gordon não produziu muita coisa, com apenas 69 jardas e nenhum touchdown.

Já contra os Steelers, foram mais duas interceptações e dois sacks na ótima linha ofensiva da franquia de Pittsburgh. Essa falta de segurança no pocket fez Big Bem ter uma partida muito abaixo do esperado e sem muito explosão, com apenas 17 pontos anotados.

Portanto, com jogo terrestre forte, um jogo aéreo que não compromete e uma defesa que segue forte em todos os setores, o Denver Broncos sonha com uma vaga no Wild Card, dependendo apenas de si para chegar até a pós-temporada.

%d blogueiros gostam disto: