Pré-jogo: Saints e Falcons fazem o TNF do Dia de Ação de Graças

No Thursday Fight Football do Dia de Ação de Graças, esta quinta-feira (22), o Atlanta Falcons terá uma missão que atualmente parece ser impossível: acabar com a sequência de vitórias do New Orleans Saints. O jogo marca o confronto número 100 entre as franquias.

Além de jogar no Mercedes-Benz Superdome, a equipe enfrentará o segundo melhor ataque da liga, que nas últimas três partidas anotou 144 pontos. Para o Saints, o jogo é mais uma oportunidade de derrotar o rival de divisão e mostrar sua soberania na NFC Sul.

Saints e Falcons já se enfrentaram nesta temporada, em partida válida pela segunda rodada, com vitória de New Orleans na prorrogação, por 43 a 37. Desde então, as equipes trilharam caminhos diferentes, o Saints vem de nove triunfos consecutivos, tendo um ataque poderoso e uma defesa que evoluiu a cada partida, em uma campanha de 9-1.

Já o Falcons possui um desempenho de 4-6, vivendo momentos de altos e baixos. Nas últimas cinco partidas, o time venceu três e perdeu duas, mas os dois tropeços seguidos afastaram a equipe da briga pelos playoffs.

Ataques

Com um dos ataques mais empolgantes e fatais da liga, o Saints está na 4ª posição em média de jardas por partida (427.1). O head coach Sean Payton utiliza um ataque versátil, com Drew Brees soltando o braço, Michael Thomas como principal alvo e Alvin Kamara, que além de ser um excelente corredor, faz boas recepções.

Sendo o segundo maior lançador de passes para touchdown da história, e cotado para ser o MVP da temporada, Drew Brees permanece no auge da carreira aos 39 anos. Brees possuiu 2.964 jardas, 25 TDs, e apenas uma interceptação sofrida, com um Rating de 126.9.

Principal alvo do Qb, Michael Thomas pode ser considerado o recebedor mais empolgante da liga, com 82 recepções, 1.042 jardas e 8 TDs anotados. Só que não é apenas Thomas que contribui para jogadas aéreas do ataque, o Running back Kamara é uma espécie de elemento surpresa, dando mais uma opção de passe para o Quarterback, com 56 recepções, 510 jardas, 4 TDs – isso somente no jogo aéreo.

Vai ser um ótimo confronto no quesito recebedores. O Falcons está na 6º colocação de ataque, e conta com o líder em recepções da NFL, Julio Jones, que já avançou para 1.158 jardas, mas anotou apenas três TDs, com 73 catches.

Mas o  calouro Calvin Ridley está fazendo o trabalho de entrar na grande área. Ridley está mostrando ser muito promissor, o jovem converteu 7 TDs, 532 jardas e 39 recepções.

Matt Ryan não vive um momento espetacular comparado ao ano de 2016, mas mantém a regularidade, sendo uma das principais referências do elenco. O “homem de gelo”  lançou para 3.306 jardas (terceiro no quesito), 22 TDs e 4 interceptações, com um Rating 111.5.

Defesa

Ambas as franquias não têm a filosofia de uma forte defesa. Mas o Saints teve uma melhora muito significativa.  Sem um grande destaque individual, o setor usa a força do coletivo para não ser vazada como na temporada passada. Nesse desenvolvimento, Demario Davis pode ser um dos principais fatores, distribuindo 70 tackles e 2.0 em sacks. Responsável por deixar o Qb no chão, Cameron Jordan é o líder em sacks da defesa, com 6, algo que pode ser fundamental, por Matt Ryan ser um Qb móvel.  

E quem será o responsável por parar Brees? Bom, o defensor que pode destoar é o primeiro colocado em interceptações, Damontae Kazee, com 5 INT e 51 tackles, com uma qualidade para acompanhar a leitura do Qb adversário. Na DL, Atlanta terá Takkarist McKinley, tendo a missão de derrubar Brees, com 15 Tackles e 5.5 em sacks.

Retrospecto a favor do Falcons

Será o centésimo confronto das equipes. Essa rivalidade teve início em 1967, com vitória do Saints, 27 a 24. Só que o Atlanta Falcons está na vantagem histórica, tendo 52 vitórias, enquanto New Orleans Saints tem 47 triunfos.

 

 

%d blogueiros gostam disto: