NFL 2018 – Semana 6: Resumo do domingo

O tempo vai passando e já estamos na Semana 6 da NFL 2018, amigos. O domingo com muita bola oval voando nos campos dos Estados Unidos complementou a rodada que começou com a vitória fácil do Eagles sobre o Giants. Hoje (14), alguns duelos foram mais equilibrados e tivemos a primeira ‘International Series’ da temporada.

Confira o tradicional resumo do domingo do NFL à Brasileira*:

* As vitórias de Seahawks, Steelers e Cowboys estão em notas separadas, além do Sunday Night Football entre Patriots e Chiefs.

(Visitante x Mandante)

(1-5) Arizona Cardinals 17 x 27 Minnesota Vikings (3-2-1)

Os Vikings apostaram muito no jogo terrestre. Como a estratégia foi funcionando, Latavius Murray foi muito acionando e acabou com 24 corridas para 155 jardas e 1 touchdown. Pelo ar, o jogo foi até parecido, com 240 jardas para o Cardinals e 233 para Minnesota. Tanto Josh Rosen quanto Kir Cousins foram interceptados uma vez.

Situação vai ficando mais complicada para Arizona, enquanto os Vikings se recuperam de um começo ruim.

(4-2) Los Angeles Chargers 38 x 14 Cleveland Browns (2-3-1)

Mesmo com uma campanha negativa até aqui, os Marrons vinham fazendo partidas equilibradas. Em algumas, perdeu por pequenos detalhes. Mas hoje os Chargers não quiseram saber e deram poucas chances para o time da casa vencer.

O nome do jogo foi Melvin Gordon, que anotou três touchdowns. O QB Philip Rivers teve seus momentos de vacilo, mas, no geral, foi seguro. Do outro lado, Baker Mayfield não conseguiu repetir as boas performances que vinha tendo e foi interceptado duas vezes.

(1-5) Indianapolis Colts 34 x 42 New York Jets (3-3)

O kicker Jayson Myers decidiu o jogo. Foram 24 pontos marcados, 21 deles em field goals, um recorde na história do Jets. Claro, a atuação mais do que segura de Sam Darnold contribuiu muito para o triunfo, mas vamos dar o mérito para o chutador pelo menos uma vez, não é?

À equipe de Indiana resta apenas lamentar. Os Colts não conseguem encaixar seu jogo nessa temporada de jeito nenhum. Atrás no placar em boa parte do tempo, Andrew Luck teve que soltar o braço e tomou algumas decisões erradas, sendo interceptado 3 vezes.

(3-2) Carolina Panthers 17 x 23 Washington Redskins (3-2)

Os peles-vermelhas conquistaram sua terceira vitória no ano forçando o erro do adversário. Foram 3 ‘turnovers’, sendo dois fumbles sofridos pelo calouro DJ Moore e uma interceptação de Cam Newton. Mesmo assim, o time que abriu 17 a 0 quase viu o triunfo escapar no final.

Aos Panteras sobra enaltecer a força que o time mostrou ao buscar um placar bem complicado de reverter. A virada não veio por muito pouco. Fora isso, a defesa contra corrida e o ataque na hora que mais se precisou dele decepcionaram.

(2-4) Buffalo Bills 13 x 20 Houston Texans (3-3)

Foto: Texans/Instagram

As defesas foram as estrelas do jogo. Foram 7 sacks dos Bills e 2 dos Texans, além de duas interceptações para cada time – uma delas, a de Johnathan Joseph, foi retornada para o TD que garantiu a vitória.

Nem o jogo corrido, nem o aéreo funcionaram. Josh Allen e Deshaun Watson não apareceram muito. O primeiro saiu lesionado para dar lugar a Nathan Peterman (aquele mesmo, das várias interceptações).

(2-3) Tampa Bay Buccaneers 29 x 34 Atlanta Falcons (2-4)

A vitória no clássico pela NFC Sul faz os Falcons voltar a sonhar com o título da divisão, mesmo ainda atrás dos rivais. O triunfo veio em um tiroteio com Matt Ryan passando para 354 jardas e 3 touchdowns. Julio Jones, em 10 recepções, somou 143 jardas. Com a vitória, a equipe encerra uma sequência de três derrotas seguidas.

Jameis Winston, voltando a ser titular, também soltou o braço, mas não teve a mesma sorte (ou juízo). Foram 395 jardas em passes, para 4 TDs e 2 INTs.

(3-2) Chicago Bears 28 x 31 Miami Dolphins (4-2)

Após duas derrotas consecutivas, os Golfinhos conseguiram um resultado para retomar moral na temporada. A equipe chegou a estar perdendo por 11 pontos, mas reverteu a situação, empatou no fim e venceu na prorrogação. Ryan Tannehill, lesionado, não jogou. Em seu lugar, Brock Osweiler foi… Brock Osweiler: tomou diversas decisões erradas, foi interceptado duas vezes, mas passou para 3 TDs e momentos importantes e liderou o ataque à virada. Jason Sanders com FG de 47 jardas garantiu a vitória.

Já os Ursos interromperam uma boa sequência de vitórias e de boas atuações. Não que essa tenha sido ruim, mas deixar escapar um triunfo que estava nas mãos assim é complicado. Além disso, a forte defesa dessa vez não assustou como nas outras semanas. O chute errado de Cod Parker no ‘overtime’ também foi um ponto negativo.

(6-0) Los Angeles Rams x Denver Broncos (2-4)

Essa invencibilidade tem tudo para durar ainda mais. Está muito difícil para os Rams, principalmente Todd Gurley. O RB correu para incríveis 208 jardas (maior marca da carreira), além de mais 17 em recepções, e anotou dois touchdowns. A atuação de gala do corredor ocultou o desempenho abaixo do esperado de Jared Goff, que sofreu com a pressão do adversário. Cairo Santos acertou 3 FGs e 2 XPs, mas errou um chute de 47 jardas.

Os donos da casa conseguiram se impor, mas só de um lado da bola. O ataque ilderado por Case Keenum até produziu bem pelo alto, mas faltou agressividade na hora de definir as pontuações. Com Bradley Chubb inspirado (3 sacks), a defesa deu pouco espaço para Goff, somando 5 sacks e 1 interceptação.

(4-2) Baltimore Ravens 21 x 0 Tennessee Titans (3-3)

Para entender o jogo, bastam essas duas estatísticas: a defesa do Ravens conseguiu 11 sacks; Marcus Mariota só completou 10 passes. Outro ponto que assustou: Mariota foi o corredor com mais jardas dos Titans, com 25. O ataque dos Corvos nem precisou ser brilhante para levar essa. A defesa já fez tudo e garantiu a quarta vitória do consistente Baltimore Ravens até aqui.

Tennessee, por outro lado, oscila muito. Ainda não fez um jogo de encher os olhos, mas já conseguiu vitórias convincentes. Porém, uma derrota como essa escancara muitos pontos fracos do time.

Ronaldo Barreto

Jornalista formado desde 2016, mas já trabalhava na área desde 2010, quando comecei em uma rádio comunitária em Guarulhos. Fui repórter (estagiário) na Federação Paulista de Futebol (FPF) e no site do jornal Diário de S. Paulo. Neste último, fui efetivado em 2016 e passei a ser o responsável por todo o conteúdo do portal do veículo em 2017, além das redes sociais. Com o intuito de fazer o futebol americano crescer ainda mais no Brasil, criei a página NFL à Brasileira, que se expandiu para este site de notícias sobre o esporte. Além da escrita, sou muito ligado à fotografia, principalmente de esportes.

%d blogueiros gostam disto: