Deshaun Watson: “Se Tom ganhar seis, quero ganhar sete”

Deshaun Watson teve um ótimo desempenho em campo no seu ano de calouro, até superior ao que muitos pensavam, e impressionou. A temporada só não foi melhor por conta de uma grave lesão. A performance já o faz sonhar muito mais alto.

Leia mais: Tom Brady: “Por que todos querem que eu me aposente?”

Em entrevista ao Good Morning Football, o quarterback do Houston Texans afirmou que pretende superar Tom Brady. “Se ele ganhar (o Super Bowl), vai ser o sexto, certo? Eu quero ter sete”, disse.

“Seja o que for preciso para ser o melhor, o maior e não apenas para mim, mas para qualquer atleta, especialmente o quarterback… se você não quiser perseguir Tom Brady e estar acima dele, você não acredita em si. Eu sempre coloco a minha mentalidade como (sendo o) melhor, e Tom Brady é o melhor agora, então, o que eu tiver que fazer para chegar a esse nível aos 40 anos, é o que eu vou fazer”, completou.

Watson atuou em apenas sete partidas em 2017, seis delas como titular. Com 61,8% dos passes certos, conquistou 1699 jardas, anotou 19 touchdowns e foi interceptado 8 vezes. Seu rating foi de 103.0. O jogador também se destacou correndo com as pernas, com 269 jardas em 36 corridas, com 2 TDs.

Selecionado pelo Texans na primeira rodada, 12ª escolha geral, o novato tem apenas 22 anos e muito tempo para demonstrar se pode chegar ao nível de Brady. Após ser draftado, muitos entendiam que ele estava ‘cru’ para a NFL, mas o camisa 4 provou que tem talento.

NOVIDADE: Agora, você pode ficar por dentro de todo o conteúdo do NFL à Brasileira. Pelo computador, tablet ou celular, clique no ‘sino’ no canto inferior direito da sua tela e se inscreva para ativar as notificações. A cada notícia importante, você receberá uma mensagem. Você pode desativar a qualquer momento.

Ronaldo Barreto

Jornalista formado desde 2016, mas já trabalhava na área desde 2010, quando comecei em uma rádio comunitária em Guarulhos. Fui repórter (estagiário) na Federação Paulista de Futebol (FPF) e no site do jornal Diário de S. Paulo. Neste último, fui efetivado em 2016 e passei a ser o responsável por todo o conteúdo do portal do veículo em 2017, além das redes sociais. Com o intuito de fazer o futebol americano crescer ainda mais no Brasil, criei a página NFL à Brasileira, que se expandiu para este site de notícias sobre o esporte. Além da escrita, sou muito ligado à fotografia, principalmente de esportes.

%d blogueiros gostam disto: