No segundo final, Vikings derrota Saints e está na final da NFC

Por Caio Souza – O sonho do Minnesota Vikings de jogar o Super Bowl LII no U.S Bank Stadium continua vivo. A franquia eliminou o New Orleans Saints, por 29 a 24. Em uma partida que começou com total domínio de Minnesota, mas o Saints foi atrás do placar e conseguiu uma virada incrível. Só que não contávamos com uma conexão insana de Case Keenum e Stefon Diggs, que fez o torcedor enlouquecer.

MAIS: Jaguars segura a pressão no Heinz Field e vence Steelers

No início, parecia que teríamos um jogo de uma equipe. O Minnesota Vikings dominou o time do Saints, principalmente o setor defensivo. A equipe de New Orleans não jogou a toalha e na volta do intervalo se transformou e correu atrás do placar. Desde então, o jogo foi parelho e resolvido no segundo final.

O jogo

Em uma campanha longa, o Vikings abriu o placar do jogo, com o Running Back Jerick McKinnon correndo para a esquerda e parando na Endzone, 7 a 0. A equipe do Saints não conseguia fazer com que seu ataque ficasse em campo, muito pela forte pressão da defesa adversária. Os Vikings faziam um bom trabalho defensivo, e seu ataque não aproveitava para pontuar, até que, em um field gol de 20 jardas, Kai Forbath ampliou o placar. No segundo quarto, Minnesota continuou dominando New Orleans, com outra campanha longa anotaram o segundo TD, após uma corrida do Rb Latavius Murray.

Drew Brees estava sofrendo muito no pocket, era sackado e não tinha tempo para lançar a bola. Mesmo assim, o quarterback foi capaz de soltar o braço para o Wide receiver Michael Thomas fazer a recepção e correr para o primeiro TD do time, 17 a 7.  

Enquanto a partida ficava favorável para  New Orleans, o time do Vikings sofreu um turnover. O Qb Keenum foi interceptado pelo defensor Marcus Williams, assim deixando o adversário em ótima posição de campo. Novamente na conexão Brees e Thomas, o Saints se aproximou do empate, 17 a 14. Keenum não se abateu com a interceptação, começou investindo em passes curtos, que resultaram em um Field gol de 49 jardas para o kicker Forbath, 20 a 14.

O objetivo de gastar cronometro não funcionou, então o time do Vikings foi para o punt. O time que não sofreu um bloqueio na temporada regular, dessa vez foi bloqueado pelo defensor Johnson. A equipe do Saints ficou em posição de ataque e não desperdiçou a oportunidade para virar o placar, após Alvin Kamara vencer o marcador e fazer uma linda recepção, 20 a 21.

A partida já começava a ganhar contornos emocionantes e na campanha seguinte Forbath acabou com a maldição dos kickers de Minnesota, anotadno um Field gol de 53 jardas, 23 a 21. Com um 1 minuto para anotar um field gol e vencer o jogo, foi difícil chegar à posição para Wil Lutz chutar, então o jogador teve que arriscar um chute de 43 jardas. Com muita frieza, Lutz converteu no meio do gol, 23 a 24. Só que o jogo não tinha terminado, faltando apenas 10 segundos Keenum lançou um lindo passe para Stefon Diggs, o recebedor se desmarcou e foi sozinho para consagrar “O milagre de Minneapolis”:

Na final da NFC, os Vikings encaram o Philadelphia Eagles, no próximo domingo (21), às 21h30, na Filadélfia.

%d blogueiros gostam disto: