Os técnicos que caíram na ‘Segunda das Demissões’ da NFL

A segunda-feira depois da última rodada da temporada regular da NFL é sempre usada pelos times desclassificados para uma ‘limpeza’. Quase sempre, os técnicos principais são os responsabilizados pelos fracassos e começa a dança das cadeiras.

O primeiro time a anunciar a saída do seu treinador foi o Indianapolis Colts, que comunicou a já esperada demissão de Chuck Pagano antes mesmo da ‘Black Monday’. Pagano foi o head coach da equipe de 2012 até 2017 e foi demitido após a derrota para o Houston Texans, no último domingo. A campanha 4-12 aumentou a pressão sobre o técnico. Neste ano, Indianapolis não teve seu principal jogador, o quarterback Andrew Luck, por conta de uma lesão no ombro.

Já saíram

Uma saída não tão esperada, mas que virou uma possibilidade depois de um ano bem abaixo do Oakland Raiders, foi a de Jack Del Rio. O comandante não conseguiu repetir o ótimo 2016 à frente da franquia e acabou a temporada com 6-10. No ano passado, o time voltou aos playoffs após 16 anos. A diretoria dos Corsários, segundo a imprensa norte-americana, trabalha para contratar Jon Gruden, analista da ESPN.

O Chicago Bears também não quis esperar o fim do contrato de John Fox. A franquia optou pela saída do treinador após o terceiro ano em que o time ficou com a lanterna da NFC Norte. Chicago não tem mais vitórias do que derrotas em uma temporada desde 2012. Fox teve muito sucesso no Denver Broncos, levando o time a um Super Bowl e conquistando a divisão três vezes. No entanto, na equipe do estado de Illinois, não manteve a boa fase. Atualização: Dowell Loggains saiu do time e foi ser coordenador ofensivo do Miami Dolphins.

Jim Caldwell ficou quatro temporadas no Detroit Lions até ser demitido na segunda-feira. Em duas oportunidades, o técnico classificou o time ao mata-mata, mas, em 2017, a campanha 9-7 e a eliminação foram os motivos que a diretoria encontrou para rescindir o contrato do técnico.

A campanha ruim do Green Bay Packers (7-9) se deu, principalmente, por conta da fragilidade defensiva. Pelo menos, foi assim que a comissão técnica entendeu e decidiu desligar Dom Capers do cargo de coordenador defensivo. Capers estava no emprego desde 2009. Segundo a ESPN, outras ‘cabeças vão rolar’ no setor. ATUALIZAÇÃO: A cabeça não será a de Mike McCarthy. De acordo com a mesma ESPN, o técnico principal assinou uma extensão de contrato de um ano. ATUALIZAÇÃO 2: As cabeças rolaram mesmo. A limpa incluiu Mike Trgovac, treinador da linha ofensiva, Scott McCurley, treinador dos linebackers, Edgar Bennet, coordenador ofensivo, e Alex Van Pel, técnico de quarterbacks.

Teve time que não demitiu, mas seu treinador resolveu sair. Bruce Arians anunciou seu desligamento do Arizona Cardinals e decidiu se aposentar. Arians ficou no cargo por cinco anos e chegou aos playoffs duas vezes, mas, pelo segundo ano consecutivo, não conseguiu o objetivo. O que pesou mais na decisão não tem a ver com os gramados, mas com sua saúde. Em fevereiro de 2017, removeu um tumor no rim.

Outro que resolveu aposentar a prancheta foi o coordenador defensivo Dean Pees, do Baltimore Ravens. A decisão se deu antes da derrota para o Cincinnati Bengals que culminou na eliminação da equipe da pós-temporada. Pees foi treinador de linebackers de 2010 até 2012, quando foi promovido.

Mais uma chance

Tem aqueles que não saíram, mas precisaram ser bancados em seus cargos. Vance Joseph teve uma temporada decepcionante com o Denver Broncos, porém continuará como técnico principal do time. GM da franquia, John Elway confirmou que Joseph seguirá no comando.

O Cleveland Browns foi o segundo time na história da NFL a terminar uma temporada 0-16. Entretanto, isso não foi o suficiente, ainda, para derrubar o técnico Hue Jackson. Em dois anos à frente da equipe, o treinador conquistou apenas uma vitória. Após mais uma temporada amarga, o head coach pediu desculpas.

Na corda bamba

Marvin Lewis quer continuar no Cincinnati Bengals em 2018, mas sua permanência está em cheque e nada está definido. ATUALIZAÇÃO: A franquia renovou com o treinador. ATUALIZAÇÃO 2: Bill Lazor, coordenador ofensivo, também renovou.

Há quem diga, também, que Dirk Koetter pode ser demitido do Tampa Bay Buccaneers.

Foto: AP Photo/AJ Mast/colts.com

Ronaldo Barreto

Jornalista formado desde 2016, mas já trabalhava na área desde 2010, quando comecei em uma rádio comunitária em Guarulhos. Fui repórter (estagiário) na Federação Paulista de Futebol (FPF) e no site do jornal Diário de S. Paulo. Neste último, fui efetivado em 2016 e passei a ser o responsável por todo o conteúdo do portal do veículo em 2017, além das redes sociais. Com o intuito de fazer o futebol americano crescer ainda mais no Brasil, criei a página NFL à Brasileira, que se expandiu para este site de notícias sobre o esporte. Além da escrita, sou muito ligado à fotografia, principalmente de esportes.

%d blogueiros gostam disto: