Esporte Interativo não transmitirá a NFL

O Esporte Interativo, após anos como única detentora dos direitos na TV aberta, não transmitirá mais os jogos da NFL no Brasil.

 

O anúncio foi feito por Guilherme Beltrão, produtor do canal, através da sua conta no Twitter.

 

Os comentaristas do EI, Raphão Martins e Pedro Pinto, também confirmaram e lamentaram. “Não sei nem o que dizer. Só agradeço a força e a confiança de toda a equipe do @Esp_Interativo e da galera que acompanhava. Foi foda”, escreveu Raphão.

De acordo com o site Liga dos 32, a ESPN assinou um contrato de exclusividade com a maior liga de futebol americano do mundo por três anos. A emissora estuda a possibilidade de transmitir dois jogos em cada canal (ESPN e ESPN+) nas tardes de domingo.

MAIS: ESPN divulga transmissões da pré-temporada da NFL

OPINIÃO

Ronaldo Barreto – Pode ser bom para a ESPN; pode não ‘mudar nada’ para quem só assistia pelo canal. No entanto, não vejo com bons olhos essa exclusividade. Isso porque, claro, o meu ponto de vista é de um consumidor que torce para a expansão da modalidade no Brasil, algo que o EI ajudou e muito a fazer. Independente de preferência de canal, não há como negar a importância do Esporte Interativo para o crescimento da popularidade do futebol americano por aqui. Até porque, nem todo mundo pode pagar uma TV por assinatura.

Como assisto por qualquer meio que consigo, vou continuar acompanhando pela ESPN, admirando o trabalho feito pelos profissionais da casa, que eu sei que se esforçam para passar o melhor conteúdo. Mas lamento o fim da parceria NFL/EI porque, assim como na emissora de TV a cabo, gostava da forma como o Esporte Interativo trabalhava com o produto. Ainda, entendo que o EI era o único veículo para muitos fãs.

Por fim, agradeço pelos ensinamentos e a forma didática que eles nos apresentaram o esporte, além de deixarem acessível um esporte que parecia muito distante do brasileiro.

Responda essa pesquisa para sabermos como anda o crescimento do FA e da NFL no Brasil:

Ronaldo Barreto

Jornalista formado desde 2016, mas já trabalhava na área desde 2010, quando comecei em uma rádio comunitária em Guarulhos. Fui repórter (estagiário) na Federação Paulista de Futebol (FPF) e no site do jornal Diário de S. Paulo. Neste último, fui efetivado em 2016 e passei a ser o responsável por todo o conteúdo do portal do veículo em 2017, além das redes sociais. Com o intuito de fazer o futebol americano crescer ainda mais no Brasil, criei a página NFL à Brasileira, que se expandiu para este site de notícias sobre o esporte. Além da escrita, sou muito ligado à fotografia, principalmente de esportes.

%d blogueiros gostam disto: